29/06/07 – Dia do Iphone

June 30, 2007

São Paulo, 29 de junho de 2007 – Um dos mais esperados lançamentos do ano chega ao mercado nesta sexta-feira. iPhone, celular da Apple, começa a ser vendido nos Estados Unidos a partir de seis da tarde.

Mais informações :

Será possível usar o Iphone no Brasil ?

Os prós e contras do Iphone

Fotos : Conheça o Iphone

20 perguntas e respostas sobre o Iphone

7 respostas para 20 perguntas sobre o Iphone

Primeiras analises elogiam o Iphone

 

 

Para quem não sabe o que é Iphone , vejam um vídeo demonstrativo.

Introdução

iphone
Cortesia Apple
O iPhone da Apple

Em janeiro de 2007, Steve Jobs apresentou o iPhone durante sua palestra na Macworld Conference and Expo, em San Francisco. Na primeira aparição na tela e na mão de Jobs, o telefone pareceu um lustroso e inanimado retângulo preto.

Então, Jobs tocou a tela. De repente, o retângulo inexpressivo tornou-se uma superfície interativa. Jobs posicionou a ponta dos dedos na seta existente na tela, deslizando-a da esquerda para a direita. Quando seu dedo se moveu, a seta se mexeu com ele, desbloqueando o telefone. Para algumas pessoas, essa interação entre o dedo humano e uma imagem na tela – e seu efeito no comportamento do iPhone – foi mais incrível que todos os seus outros recursos combinados.

E esses recursos são muitos. De certa maneira, o iPhone é mais parecido com um palmtop do que com um telefone celular. Assim como muitos smartphones, você pode usá-lo para fazer e receber chamadas, assistir a filmes, ouvir música, navegar na Web e enviar e receber e-mails e mensagens de texto. Você também pode tirar fotos com a câmera embutida, importar fotos de um computador e organizar tudo usando o software do iPhone. Embora não seja um receptor GPS passo a passo, o iPhone também permite visualizar mapas e dados de satélite do Google Maps, inclusive as camadas dos pontos de referência das proximidades.

Uma versão modificada do sistema operacional Mac OS X, também usado nos computadores de mesa e notebooks da Apple, permite a interação com todos esses aplicativos. Ele exibe ícones para cada aplicação na tela do iPhone. Também gerencia a bateria e o sistema de segurança. O sistema operacional sincroniza o telefone com o seu computador, um processo que exige uma base bem parecida com a usada para sincronizar um iPod. Além disso, ele permite ações multitarefas, e o usuário pode transitar entre as múltiplas ferramentas abertas, assim como é possível em um laptop ou computador de mesa.

IPhone x Cisco PhoneQuando a Apple anunciou o iPhone em janeiro de 2007, o aparelho rapidamente chamou a atenção da empresa de tecnologia Cisco. A empresa já estava usando o nome iPhone em uma série de produtos e serviços VoIP. A Cisco entrou com uma ação na Justiça americana, mas as duas empresas firmaram um acordo com termos sigilosos em fevereiro. O acordo permite que ambas as companhias usem o nome iPhone.

Em vez de usar um mouse ou um teclado físico, o iPhone usa botões virtuais e controles que aparecem na sua tela. Isso não é bem algo novo – há anos telas sensíveis ao toque estão em toda parte, de quiosques de informação a smartphones. Mas a tela sensível ao toque do iPhone é um pouco diferente da maioria disponível no mercado. Quando você toca a tela em um PDA ou em no Nintendo DS, você usa uma caneta de ponta fina. O iPhone, por outro lado, exige que você use seus dedos. Ele também pode detectar múltiplos toques simultaneamente, o que muitas telas sensíveis ao toque não conseguem.

Este artigo vai explorar exatamente como a tela sensível ao toque do iPhone carrega instruções da ponta de seus dedos para o circuito interno do telefone. Nós também vamos dar uma olhada nos recursos do iPhone, seu hardware e como ele pode ser comparado aos smartphones e a outros dispositivos eletrônicos.

A tecnologia de tela sensível ao toqueAs tecnologias de tela sensível ao toque tornaram-se mais e mais presentes. Dê uma olhada na interface livre dessa tela de computador controlada por toque (em inglês) neste vídeo com o inventor Jeff Han, pesquisador na Universidade de Nova York.

A Microsoft anunciou recentemente o Surface (em inglês), sua nova interface de computador sensível ao toque.

A tela sensível ao toque do iPhone

Dispositivos eletrônicos podem usar muitos métodos diferentes para detectar a entrada de uma pessoa em uma tela sensível ao toque. A maioria deles usa sensores e circuitos para monitorar mudanças de um estado particular. Muitos, inluindo o iPhone, monitoram as mudanças na corrente elétrica. Outros monitoram as mudanças na reflexão das ondas. Essas podem ser ondas sonoras ou raios de luz próxima do infravermelho. Uns poucos sistemas usam transdutores para medir alterações na vibração causadas quando seus dedos atingem a superfície da tela ou câmeras para monitorar mudanças de luz e sombra.

telas
Imagem cedida pelo Consumer Guide Products
Nintendo DS, Palm Treo e controle remoto do Harmony, da Logitech: todos usam tecnologia de tela sensível ao toque

A idéia básica é muito simples – quando você posiciona seu dedo ou uma caneta na tela, ela muda o estado que o dispositivo está monitorando. Em telas que se fiam em ondas sonoras e de luz, seu dedos fisicamente bloqueiam ou refletem algumas das ondas. Telas sensíveis ao toque capacitoras usam uma camada de material capacitor para segurar uma carga elétrica; tocar a tela altera a quantidade de carga em um ponto de contato específico. Em telas resistivas, a pressão do seu dedo faz com que as camadas condutivas e resistivas do circuito se toquem, alterando a resistência dos circuitos.

Na maior parte do tempo, esses sistemas são bons na detecção da localização exata de um toque. Se você tenta tocar a tela em vários lugares ao mesmo tempo, o resultado pode ser errático. Algumas telas simplesmente ignoram todos os toques depois do primeiro. Outras podem detectar toques simultâneos, mas seus softwares não podem calcular a localização de cada um corretamente. Há várias razões para isso, inclusive:

  • Muitos sistemas detectam mudanças ao longo de um eixo ou em uma direção específica em vez de em um ponto na tela.
  • Algumas telas se fiam nas médias do sistema para determinar o ponto do toque.
  • Alguns sistemas fazem a medição estabelecendo primeiro uma linha de base. Quando você toca a tela, você cria uma nova linha de base. Adicionar mais de um toque ao mesmo tempo faz com que o sistema tome medidas usando uma linha de base errada como ponto de partida.
tela sensvel

O iPhone da Apple é diferente – muitos dos elementos de sua interface multitoque requerem que você toque múltiplos pontos da tela simultaneamente. Por exemplo, você pode dar um zoom em páginas Web ou em imagens posicionando seu polegar e um dedo na tela e afastando-os. Para sair do zoom, basta fazer o movimento contrário (juntar os dois dedos). A tela do iPhone é capaz de responder a ambos os pontos de toque e seus movimentos simultaneamente. Veja exatamente como o iPhone faz isso na próxima seção.

Toque na parte traseira?De acordo com o registro de patentes, a Apple considerou incorporar a tela de toque na parte de trás do iPhone, ao invés de na frente.

Sistemas multitoques

Para permitir o uso de comandos de toque que exigem múltiplos dedos, o iPhone usa um novo arranjo da tecnologia existente. Sua tela sensível ao toque inclui uma camada de material capacitivo como todas as outras telas de toque. Contudo, os capacitores do iPhone são arrumados de acordo com a coordenada do sistema. Seu circuito pode sentir as mudanças em cada ponto ao longo da grade. Em outras palavras, cada ponto na grade gera seu próprio sinal quando tocado e envia o sinal para o processador do iPhone. Isso permite ao telefone determinar a posição e o movimento de toques simultâneos em pontos múltiplos. Em razão da confiabilidade nesse material capacitivo, o iPhone funciona somente se você tocá-lo com os dedos -ele não vai funcionar se você usar uma caneta ou luvas não-condutivas.

tela de capacitância mútua
Uma tela de capacitância múltipla contém uma grade de linhas sensoras e condutoras para determinar onde o usuário está tocando
tela de auto-capacitância
Uma tela de auto-capacitância contém circuitos sensores e eletrodos que determinam onde o usuário está tocando

A tela do iPhone detecta o toque através de um de dois métodos: capacitância mútua e auto-capacitância. Na capacitância mútua, o circuito capacitor requer duas camadas distintas do material. Uma hospeda as linhas de condução, que carregam a corrente, e a outra, as linhas sensoras, que detectam a corrente nos nós. A auto-capacitância usa uma camada de eletrodos individuais conectados com um circuitos sensível à capacitância.

As duas possíveis configurações enviam o dado do toque como impulsos elétricos. Na próxima seção vamos dar uma olhada em como isso acontece.

Interpretando o dado do toque

O processador e o software  do iPhone  são fundamentais na correta interpretação do ponto de toque na tela. O material capacitivo envia o dado cru do ponto de toque para o processador do iPhone. O processador usa o software localizado na memória do iPhone para interpretar o dado cru como comandos e movimentos. Veja o que acontece:

  • O sinal viaja da tela de toque para o processador como um impulso elétrico.
  • O processador usa o software para analisar o dado e determinar os recursos de cada toque. Isso inclui tamanho, forma e localização da área afetada na tela. Se necessário, o processador agrupa toques com recursos similares. Se você move seu dedo, o processador calcula a diferença entre o ponto de início e o ponto final do seu toque.
por dentro
  • O processador usa seu software de interpretação de movimentos para determinar que gestos você fez. Ele combina o movimento físico com a informaçãp sobre que aplicação você está usando e o que a aplicação estava fazendo quando você tocou a tela.
  • O processador envia suas instruções para o programa em uso. Se necessário, ele também envia comandos à tela do iPhone e a outro hardware. Se o dado cru não combinar com nenhum gesto ou comando aplicável, o iPhone o ignora, considerando-o um toque estranho.
­detalhe­

Todos esses passos acontecem em um instante – você vê mudanças na tela baseado no seu toque quase instantaneamente. Esse processo permite ao usuário acessar e usar todas as aplicações do iPhone com os dedos. Nós vamos dar uma olhada nesses programas e em outros recursos do iPhone em detalhes na próxima seção, assim como na relação custo-benefício do dispositivo.
Outros sistemas de toque múltiplo
Quando a Apple anunciou o iPhone, não havia muitos sistemas de múltiplos toques no mercado. A Universidade de Nova York tinha lançado uma demonstração em vídeo dos resultados de sua pesquisa em interfaces multitoques, mas poucos de tais sistemas tinham uso prático. Em maio de 2007, contudo, a Microsoft anunciou o Surface, um sistema de computador multitoque. O Surface usa câmeras e luz para sua interface e deve chegar ao mercado até o final deste ano.

Recursos e aplicações do iPhone

A parte da frente da superfície do iPhone tem apenas um botão – o Home. Pressionar esse botão leva você à tela principal da interface gráfica do iPhone. Lá, você pode escolher entre as quatro funções principais do dispositivo usando ícones na parte de baixo do telefone:

  • Telefone: serviço de celular GSM ou Edge, bem como um menu de correio de voz
  • E-mail: acesso a e-mail via POP e iMap , incluindo fotos, capacidade HTML e download de e-mail do Yahoo! Mail
  • Web: navegador Safari
  • iPod: música e vídeos
iphone 2
Cortesia Apple

Você pode abrir outros aplicativos do iPhone a partir da parte superior da tela inicial. Isso inclui calendário, calculadora, bloco de notas e “widgets” (mini-aplicativos feitos especificamente para o iPhone). Você pode também usar o iPhone para checar a previsão do tempo e a cotação das Bolsas. E embora o iPhone não tenha suporte a Flash, no qual o YouTube se baseia, você pode assistir a vídeos do YouTube usando a aplicação correspondente. As chaves e os botões que você precisa para navegar em cada aplicativo aparecem somente quando você precisa deles.

A forma da tela muda quando é preciso também. Você pode alterar a perspectiva da vertical para a horizontal dando um tapinha no iPhone. Um acelerômetro dentro do iPhone deixa o sistema operacional saber mudar a oreintação da imagem na tela. Isso significa que você pode rolar a tela através de listas longas de arquivos de música em uma telinha estreita e comprida, e você pode assistir a filmes em formato widescreen. Você pode aprender mais sobre acelerômetros em Como funciona o Nike + iPod (em inglês) e em Como funciona o Nintendo Wii.

Esses recursos parecem impressionantes, mas muitos deles já existem nos smartphones. Nós vamos explorar a competição do iPhone e seus prós e contras na próxima seção.

Especificações técnicas

A Apple não divulgou muitos detalhes sobre as especificações técnicas do iPhone. Steve Jobs mencionou poucas durante a MacWorld. As patentes das aplicações da Apple nos últimos dois anos também embutem algumas informações interessantes. Aqui está um pouco do que mantém o iPhone funcionando:

  • Tela de 3,5 polegadas e 160 ppp, com cobertura protetora de vidro
  • Bateria com mais de oito horas em uso, seis horas de uso da Internet, sete horas de vídeo, 24 horas de áudio e 250 em modo de espera
  • Sistema operacional Mac OS X
  • Sensor de proximidade, que provavelmente produz luz de infravermelho-próximo e mede o reflexo de objetos próximos.
  • Sensor de luz ambiente, que pode ser parte do sensor de proximidade
  • Acelerômetro, que pode ser similar aos usados nos controles do Nintendo Wii e do Xbox 360
  • Transmissores de rádio via Bluetooth, WiFi e celular (GSM e Edge)
  • A competição do iPhone

    O iPhone ganhou muita atenção na imprensa, mas outros modelos já têm características semelhantes. Inúmeros smartphones vêm com a versão para dispositivos móveis do navegador Opera. Embora outros telefones não tenham controles completamente virtuais, alguns, como o Helio Ocean, têm múltiplos teclados. Você pode deslizar a parte frontal do Ocean verticalmente para acessar a parte de números ou horizontalmente para acessar o teclado QWERTY. A orientação das imagens na tela muda dependendo de qual teclado você está usando. Outros telefones, como o LG Prada e o HTC Touch, usam telas sensíveis ao toque e controles virtuais do mesmo modo que o iPhone.

    LG Prada
    Cortesia da LG
    LG Prada

    Alguns smartphones também têm recursos que o iPhone não tem. Alguns tem capacidade para telefonia celular de terceira geração (3G), que permite taxas de transferência de dados significativamente mais rápidas. Muitos outros smartphones e micros de mão também podem rodar aplicações desenvolvidas por terceiros, algumas das quais têm funções bem especializadas, mas a Apple atualmente planeja somente permitir aplicativos aprovados que funcionam dentro do navegador Safari.

    HTC Touch
    Cortesia da High Tech Computer Corp
    O HTC touch

    Alguns handhelds funcionam como drives portáteis de disco, uma opção que o iPhone não parece ter. Mais: alguns smartphones podem rodar uma gama de clientes de mensagem instantânea. Embora a interface de SMS do iPhone se pareça bastante com o iChat da Apple, a empresa não mencionou oficialmente um cliente de mensagem instantânea para o iPhone. Por fim, a completa ausência de um teclado físico, que a Apple disse ser essencial para a usabilidade do telefone, pode provar ser um desafio para alguns usuários. Com tudo isso em mente, pode não ser claro se os recursos do iPhone compensam o seu preço — US$ 499 para 4 GB de espaço em disco e US$ 599 para 8 GB. O argumento da Apple é que o iPhone atua como três dispositivos distintos –telefone, iPod e dispositivo de acesso à Internet– que custariam ao menos US$ 499 se comprados separadamente. Contudo, celulares, smartphones e MP3 players são significativamente mais baratos que o iPhone. O iPhone também requer um contrato de 2 anos com a AT&T, conhecida como Cingular. O iPhone não vai funcionar de jeito nenhum sem um plano da At&T.

    As previsões dos analistas sobre o provável sucesso do iPhone são mistas. O debate vai provavelmente continuar até que as pessoas sejam capazes de decidir por elas mesmas se o iPhone vai ser um estouro.

    Para saber mais sobre o iPhone, iPods, celulares e tópicos relacionados, veja os links da próxima página.

Fontes :

http://www.brasilsource.net/

http://wnews.uol.com.br/site/home/index.php

http://idgnow.uol.com.br/

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: